Um ex-funcionário de uma empresa contratada pelo Facebook, chamado Zach McElroy, revelou através de filmagens sigilosas que moderadores estariam excluindo conteúdos conservadores da plataforma, deliberadamente, em especial os favoráveis ao presidente americano Donald Trump.

Na gravação eles parecem confirmar que foram orientados a fazer isso, sem demonstrar qualquer tipo de preocupação com o ato antiético de censura ao contraditório.